Villa-Lobos – Bachianas Brasileiras no. 5 (Partitura fácil para piano)

Facebook
Facebook
Google+
http://pianoclub.com.br/2017/10/villa-lobos-bachianas-brasileiras-no-5/
Twitter
SHARE
YouTube
YouTube

Bachianas Brasileiras no. 5

(Texto: Wikipédia) Bachianas brasileiras é uma série de nove composições de Heitor Villa-Lobos escritas entre 1930 e 1945. Nesse conjunto, escrito para formações diversas, Villa-Lobos fundiu material folclórico brasileiro (em especial a música caipira) às formas pré-clássicas no estilo de Bach, intencionando construir uma versão brasileira dos Concertos de Brandemburgo. Esta homenagem a Bach também foi feita por compositores contemporâneos como Stravinski. Todos os movimentos das Bachianas, inclusive, receberam dois títulos: um bachiano, outro brasileiro.

São trechos famosos de Bachianas a Tocata (O Trenzinho do Caipira), quarto movimento das n° 2; a Ária (Cantilena), que abre as de n° 5; o Coral (O Canto do Sertão) e a Dança (Miudinho), ambos nas n° 4.

As Bachiana brasileira no. 5 provavelmente é o trabalho mais popular do compositor, tendo sido a mais gravada fora do Brasil, é dividida em dois movimentos:

  • Aria (Cantilena) – Adagio. Foi dedicada a Arminda Villa-Lobos. A letra deste movimento é de Ruth Valadares Corrêa, e a composição possui semelhanças com obras como a “Ária” de Bach e o “Vocalise” de Rachmaninov. Ruth Valadares também foi a cantora do movimento durante sua estréia em 1939, sob condução do próprio Villa-Lobos.
  • Dança (Martelo) – Allegretto

Versão facilitada para piano

A versão original é para oito viloncelos e soprano, tornando difícil um arranjo adequado para o piano. Outra dificuldade é o compasso. Ele começa em cinco, vai para três, seis, quatro, seis, cinco…uma loucura! Sendo assim, eu decidi simplificar tudo para quatro e manter a melodia a mais original possível.



6 comentários em “Villa-Lobos – Bachianas Brasileiras no. 5 (Partitura fácil para piano)

Comentários fechados.